22 de abril de 2010

varal, simplesmente varal...

Foto daqui.

Talvez seja mesmo assim: eu te limpo com meu coração, tu me arrumas com teu sim. É como descarrilar as asas de um pássaro que quase chegava à estação. E morreria ali. À espera lilás daquilo que não. Talvez seja mesmo isso: o amor não escolhe parada, só um trilho pra poder voar.

2 comentários:

Sawae disse...

"eu te limpo com meu coração, tu me arrumas com teu sim"

ah, quero pra mim!
beijo enorme!

Viviane Veiga Távora disse...

Oxe, não são tuas as palavras? Pensei que fossem...rs

Beijos!!!!